Lançada a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza


Lançada a 20ª Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza

Categoria: Notícias //


A influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral, que pode, se agravada, levar ao óbito, especialmente nos indivíduos que apresentam fatores ou condições de risco para as complicações da infecção.

 

Atenção às faixas etárias que devem se vacinar:

Indivíduos com 60 anos ou mais; crianças de 6 meses a 5 anos incompletos; gestantes e mamães há menos de 45 dias; trabalhadores da saúde; professores das escolas públicas e privadas; povos indígenas; portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais; adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional. Este público representa 60 milhões de pessoas!

 

O período de vacinação é de 23 abril a 01 de junho, sendo dia 12 de maio (Dia D) a data de mobilização nacional.

 

Os doentes crônicos que apresentaram atestado em 2017 já tem nome na lista para receber a vacina! Quem ainda não tem, deve apresentar atestado médico contendo Cid da doença.

 

OBS: Não serão feitas vacinas de rotina em atraso durante a campanha de vacinação da Influenza. Somente serão vacinadas as crianças menores de 5 anos e adultos que tenham vacinas agendadas para o período.

 

Categoria de risco clínico:

 

Doença respiratória crônica Asma em uso de corticóide inalatório ou sistêmico (Moderada ou Grave);

DPOC;

Bronquiectasia;

Fibrose Cística;

Doenças Intersticiais do pulmão;

Displasia broncopulmonar;

Hipertensão arterial Pulmonar;

Crianças com doença pulmonar crônica da prematuridade;

Doença cardíaca crônica Doença cardíaca congênita;

Hipertensão arterial sistêmica com comorbidade;

Doença cardíaca isquêmica;

Insuficiência cardíaca;

Doença renal crônica Doença renal nos estágios 3,4 e 5;

Síndrome nefrótica;

Paciente em diálise;

Doença hepática crônica Atresia biliar;

Hepatites crônicas;

Cirrose;

Doença neurológica crônica Condições em que a função respiratória pode estar comprometida pela doença neurológica;

Considerar as necessidades clínicas individuais dos pacientes incluindo: AVC, indivíduos com paralisia cerebral, esclerose múltipla, e condições similares;

Doenças hereditárias e degenerativas do sistema nervoso ou muscular;

Deficiência neurológica grave;

Diabetes Mellitus tipo I e tipo II em uso de medicamentos;

Imunodeficiência congênita ou adquirida;

Imunossupressão por doenças ou medicamentos;

Obesidade grau III;

Transplantados: órgãos sólidos e medula óssea.

Portadores de trissomias: Síndrome de Down, Síndrome de Klinefelter, Sídrome de Wakany, dentre outras.

 

Fonte: Ministério da Saúde